The Therapist ● Entrevista ● Mainova

mais recentes

Este mês dedicamos o nosso artigo a um parceiro recente com quem fizemos os cabazes de Natal e iremos agora fazer os cabazes de Dia dos Namorados. Uma conversa fluída e cheia de boa energia, como caracteriza a nossa relação com a Bárbara e o João.

Quem são as caras por trás da Mainova? De onde surgiu esta marca?
A Mainova é um projecto de família, liderada por mim, o benjamim da família,  Bárbara Monteiro. A história da MAINOVA, nova marca portuguesa de vinhos e azeite extra-virgem, começou em 2010 quando os meus pais adquiriram uma propriedade no Alto Alentejo, a Herdade da Fonte Santa, no Vimieiro. Em 2019, decidi dedicar-me a 100% a este projecto e criar uma marca onde o respeito pela natureza é o ponto central.
Num terreno onde existia apenas um pequeno olival com cerca de 50 anos, plantaram-se 90 hectares de oliveiras (Cordovil, Picual, Cobrançosa, Arbequina e Frantoio) e 20 hectares de vinha – as castas foram escolhidas a dedo por José Luís com a ajuda do viticultor inglês David Booth e incluem apostas unânimes na zona mas também escolhas menos prováveis, como é o caso da Baga e do Encruzado. Escolhas que refletem o ADN irreverente da nossa marca que tem como missão preservar a herança de gerações, mas sempre com os olhos postos no futuro.

Quais os valores da Mainova?
Respeito, Inovação e Sustentabilidade.

De que forma é que os vossos produtos são sustentáveis?
Vou aproveitar para explicar um bocadinho os nossos produtos.
Entre as seis referências de vinhos, com assinatura do enólogo António Maçanita, encontramos o Mainova, o cartão de apresentação da marca, em versões branco 2019 e tinto 2018, que trazem a mais pura combinação dos solos de xisto e granito da propriedade. O Moinante, o rafeiro da Herdade da Fonte Santa, dá nome às propostas mais irreverentes de toda a gama: o branco curtimenta de 2019 e o rosé 100% Castelão de 2019. As mil matérias que enriquecem o solo são, por sua vez, a inspiração por detrás dos Milmat, os vinhos reserva com versões branco 2018 e tinto 2017.

Os azeites virgem-extra MAINOVA, extraídos a frio e compostos exclusivamente puro sumo de azeitona. Obtido a partir de uma conjugação de azeitonas verdes e maduras, o Clássico tem uma acidez baixa de 0,2% e está disponível em garrafa de vidro de 500 ml ou em embalagem Bag-in-Tube de 3 litros, que protege o azeite utilizando menos 60% de plástico do que o convencional garrafão. Também com uma acidez de 0,2%, o Early Harvest é produzido a partir de azeitonas verdes colhidas no início da época e está à venda em garrafa em grés de vidro reciclado de 500 ml e ganhou recentemente uma medalha de ouro no Concurso do Dubai Olive Oil.

Com um profundo respeito pela Natureza e pelo ecossistema único do Alto Alentejo, temos na responsabilidade ambiental uma das características definidoras da marca, procurando permanentemente reduzir a pegada ambiental não só através de métodos de produção sustentáveis como também no embalamento – o lacre substitui as cápsulas; as garrafas são maioritariamente de vidro reciclado e recicláveis; os rótulos de papel reciclado ou com maior percentagem de algodão e as caixas de papel reciclado e recicláveis, sem qualquer utilização de plástico nas tintas.

Se os vossos vinhos fossem uma pessoa conhecida, quem seriam? 

  • Mainova Tinto - João Manzarra
  • Mainova Branco - Greta Thunberg
  • Moinante Curtimenta - Ellen Page
  • Moinante Rosé - Woody Allen
  • Milmat Branco - Meryl Streep
  • Milmat Tinto - George Clooney

 

Pode ficar a conhecer a Mainova no seu site.

Svg Vector Icons : http://www.onlinewebfonts.com/icon
As definições de cookies neste website estão definidas para "permitir todas as cookies" de maneira a que possa ter a melhor experiência possível. Ao carregar em "Aceitar cookies" pode continuar a navegar no website.
Política de Privacidade
You have successfully subscribed!
This email has been registered